No 2° momento de parceria da OficinaPortinari Manguinhos com projeto Experimentalismo Brabo, de pintura infantil em telinhas a professora Melissa Coelho propôs para a turma desenvolver a criatividade artística, questionando a violência na comunidade sobre a ótica “de como a criança poderia fazer para acabar com essa violência”. E, se acabasse essa violência como ficaria Manguinhos? Daí a aluna Yanna Passos M. dos Santos, de 7anos, na sua curta vida, já sentindo o impacto da violência desenfreada na cidade, esboça sua opinião ”que é a ideia de escola sem buracos de tiros…”. Isso leva a refletir sobre vidas arrancadas como a do idoso Sr Wilson, dentro de casa, ao passo que essa mesma bala leva em estado gravíssimo para o hospital a professora Lilian Gomes Roma, alvejada em sala de aula. Quantos pais perdem filhos e filhos perdem seus pais nessa falta de paz?
Esse Momento de aprendizado de técnicas de pintura não só se limita a desenhar por desenhar, mas colabora para um desenvolvimento critico contra a violência, violência essa que não pode frear o avanço do território e o crescimento sadio de suas crianças: sustentação para um futuro melhor.
#redeccap30anos

06.06 (13) 06.06 (12) 06.06 (17)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


sete + = 9